×
Aplicativo Vivo Música
Rhapsody International Inc.
Baixe o aplicativo

Artista Em Destaque

Os 40 anos de carreira de Guilherme Arantes

de Bebop Digital

Os 40 anos de carreira de Guilherme Arantes

Lista de reprodução

Sobre esta playlist

Guilherme Arantes vive um dos momentos mais felizes da carreira. Após um período de superexposição, em que suas composições eram presenças constantes nas novelas da Rede Globo, ele “saiu de moda”. O cantor e compositor paulistano virou o milênio recluso em seu estúdio na Bahia, lançando pouco material. Mas, como a música pop vive de ciclos, sua obra voltou a ser valorizada de uns anos para cá, por artistas tão distintos quanto Vanessa da Mata e a turma do Los Hermanos. Até Mano Brown andou chamando o melodista para colaborações (ainda inéditas).

Esse novo interesse em seu repertório faz com que Guilherme Arantes aproxime-se dos 40 anos de carreira solo “cheio de charme”, para citar um de seus hits. Foi em 1976, após a dissolução da cultuada banda de rock progressivo Moto Perpétuo, que seu LP de estreia chegou ao mercado. Dele fazem parte a balada dilacerante “Meu Mundo E Nada Mais”, recentemente regravada pelo sertanejo Daniel, e a delicada “Cuide-se Bem”, que a revelação Bruna Caram recuperou.

Com forte influência dos pianos de Billy Joel, Elton John e Tom Jobim, ele foi enfileirando petardos (“Amanhã”, “Êxtase”, “Planeta Água”, “Deixa Chover”) e, de quebra, conquistou o ouvido de Elis Regina, a voz definitiva de “Aprendendo a Jogar”. Num território mais roqueiro, contribuiu para “Perdidos Na Selva”, da Gang 90, que inaugurou a new wave no Brasil. Hoje compõe com Adriano Cintra, ex-integrante do Cansei De Ser Sexy. Sem dúvida, é uma trajetória peculiar na música popular brasileira e que merece ser celebrada com nossa playlist. Parabéns, Guilherme!

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.